Queda de Cabelo: Diagnóstico, Tratamento e Implante Capilar

Diagnóstico de queda de cabelo

Existem inúmeras possíveis causas para a queda de cabelo. Assim, primeiramente é preciso definir se o paciente possui, por exemplo, o chamado eflúvio telógeno, que é uma forma de queda de cabelo atrelada ao estresse, ansiedade, alteração da tireoide, anemia, falta de vitamina D, dentre diversos outros fatores.

O paciente que está perdendo mais de 100 a 150 fios de cabelo por dia e que tenha apresentado uma alteração importante durante o exame clínico deve receber o devido diagnóstico. Existem exames que ajudam a determinar qual é a quantidade de fios correspondentes a cada fase, dentre a anágena, catágena e a telógena.

Se for o caso de uma alopecia androgenética, caracterizada pela tendência genética do paciente em ter um afinamento de fios, isso significa que os fios sofrerão uma espécie de miniaturização, processo típico da calvície. Desse modo, os cabelos começam a diminuir gradativamente de tamanho até desaparecerem. Ocasionalmente, o paciente não chega a visualizar a queda do cabelo, mas percebe a perda de volume.

Tratamento medicamentoso para queda de cabelo

Existem medicações de via oral e uso tópico, além de alguns lasers que podem ser usados até mesmo em casa. Outra alternativa consiste na utilização do laser de hélio não ablativo, que prolonga a fase anágena do cabelo, a qual corresponde à etapa de crescimento dos fios. Logo, o cabelo tende a ficar mais grosso e exibir maior volume. Deve-se salientar que, nos locais em que a perda do cabelo foi completa, não ocorre crescimento, no entanto, o laser consegue reativar as áreas que contenham raízes viáveis. Ademais, juntamente com o laser, o paciente também poderá utilizar algumas medicações de uso tópico, para aumentar a probabilidade de obtenção de resultados satisfatórios.minoxidil-5

Clique a seguir para saber se Minoxidil funciona.

Implante capilar

Já aquele paciente que perdeu uma área bastante extensa de cabelos, tem a opção do transplante. Nele, o cirurgião retira os fios da região occipital (nuca), que é preservada geneticamente com relação à calvície. Por esse motivo, dificilmente uma pessoa se torna totalmente calva nessa mesma área. Dessa forma, o médico prepara e aprimora a região doadora para os implantes capilares.

Nas últimas décadas, os implantes capilares passaram por um processo de modernização, atualmente, inclusive, há um robô que retira as unidades foliculares individualmente para que, em seguida, elas possam ser reimplantadas na região anterior. O resultado auferido é bastante natural, a ponto de ninguém perceber que o paciente realizou o procedimento.

Em termos técnicos, o implante capilar efetuado na mulher é mais fácil de ser realizado, pois a linha anterior geralmente já está formada, uma vez que mulheres costumam ter uma rarefação situada em uma região mais centralizada. Porém, existem exceções, nas quais a mulher apresenta uma alopecia androgenética com o padrão masculino, e vice versa, ou seja, alguns homens também podem deter uma alopecia androgenética com padrões femininos.

Assim, cada caso deve ser avaliado por um médico dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia, que realizará todos os exames necessários. Se o paciente estiver estável, sem novas quedas de cabelo, e usando medicação já há algum tempo, ele terá a indicação para fazer o implante capilar, porém, não são todos que recebem essa indicação, mas é justamente quando ela é bem indicada que os resultados aparecem.

Implante capilar da sobrancelha

A cirurgia dura de 4 a 8 horas, dependendo da área a ser realizada. Atualmente, os cirurgiões também efetuam cirurgias menores nas sobrancelhas. Ocasionalmente, o paciente tem uma rarefação nessa região devido ao uso excesso de pinça, a um procedimento mal executado, ou acidente. Nestes casos, é possível retirar uma pequena parte do cabelo situado na parte atrás da orelha e implantá-lo na sobrancelha. O resultado é totalmente natural. O mesmo se aplica aos cílios.

Na verdade, é possível fazer o implante capilar em qualquer região. Porém, é importante lembrar que o paciente sempre deve ser o próprio doador. Portanto, trata-se de um transplante autólogo. Muitos pacientes perguntam se algum parente pode doar o cabelo. Infelizmente, isso é impossível.

Créditos: Medicamento para queda de cabelo

Post A Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *